*Por Rebeca Garcia de Paula

Tudo tem o seu tempo determinado, e há tempo para todo propósito debaixo do céu.
Eclesiastes 3:1

A pandemia que estamos enfrentando veio nos trazer uma nova perspectiva sobre o tempo e sobre os relacionamentos…

Na sequência do texto acima, lemos: “há tempo de abraçar e tempo de afastar-se de abraçar” (Eclesiastes 3:5b), algo que temos experimentado no isolamento ou no distanciamento social; difícil para muitos, em especial para nós brasileiros, porém necessário para evitar o contágio da doença. Por mais estranho que pareça, no momento, “afastar-se de abraçar” é uma forma de cuidado e amor com o próximo e consigo mesmo!

E o tempo? Quantos de nós não se queixavam de “não ter tempo para nada” e, de repente, ao se ver numa quarentena, em alguns momentos se questionou “o que faria naquele tanto de tempo?” longe de alguns, mas mais próximos de outros: os de sua própria casa!

Estamos tendo que reaprender a conviver! Filhos estudando em casa com os pais, tendo aulas “on-line”; pais trabalhando inclusive em “home office”; tarefas domésticas precisando ser ainda mais compartilhadas entre todos… Quantas situações às vezes estressantes, mas também quantas oportunidades de aprendizado e crescimento juntos! Estávamos mesmo necessitando de um tempo para diminuirmos a correria fora de casa, e termos mais momentos juntos, em família, mesmo que isso nos trouxesse (como está nos trazendo) novos desafios!

Até o meio ambiente estava carecendo de um “tempo de paz” (como diz o versículo de Eclesiastes 3:8), e agradece a diminuição do ritmo mundial, trazendo menos poluição e restaurando a vida em vários ecossistemas!

Nosso Grande Médico, o Senhor, nos recomenda a “remir o tempo, pois os dias são maus” (Efésios 5:16), ou seja, devemos sempre investir nosso tempo naquilo que é saudável e proveitoso, pois precisamos de um saldo positivo interno para enfrentarmos situações negativas externas. Entretanto, como isso seria possível? Aqui está uma prescrição inicial maravilhosa sobre em que pensar: “tudo o que é verdadeiro, respeitável, justo, puro amável, de boa fama, se alguma virtude há e se algum louvor existe, seja isso que ocupe o vosso pensamento” (Filipenses 4:8). Isso porque nossos pensamentos influenciam nossos sentimentos e, por fim, nossas atitudes!

Certamente não é fácil tomarmos as melhores decisões para gerenciarmos nosso tempo, ainda mais quando acontecimentos inusitados nos chegam, por isso oremos a Deus, como fez Moisés: “Ensina-nos a contar os nossos dias, para que alcancemos coração sábio” (Salmo 90:12)!

O que tem ocupado seus pensamentos? Em que você tem investido seu tempo nesses dias? Tem priorizado o Reino de Deus ou as coisas passageiras desse mundo? Tem aproveitado mais a família? Tem respeitado o distanciamento social? Lembre-se: “há tempo para tudo”!

Deixe um comentário

O seu email não pode ser publicado.