Entre os lançamentos literários feitos durante nosso Congresso Multigeracional, o livro de estreia de Glória Medeiros se destacou pela sua proposta e formato: uma coletânea de cartas de uma mãe para seu filho sobre diversos temas, como fé, identidade, cosmovisão, casamento, educação, trabalho, sofrimento e, claro, amizades.

A obra foi publicada sob a editoração da Drª Inez Borges, presidente da ANDAPEF, e é uma excelente leitura para mães, pais e filhos de diferentes idades, conforme atestam os diversos depoimentos de leitores disponibilizados no livro. Com a permissão de Glória, iremos disponibilizar em nosso blog uma de suas cartas, a de número 13, que trata sobre os fundamentos das amizades de um menino cristão.

Além do livro, a autora também tem disponibilizado outras reflexões sobre a maternidade em um perfil no Instagram. Os interessados também pode adquirir um exemplar de Cartas para Joel aqui.

Carta 13: Fundamentos para a constituição de amizades de um menino cristão

Natal, 21 de outubro de 2018.

Saudações:

Em todo o tempo ama o amigo, e na angústia se faz o irmão.
Provérbios 17.17

Joel, filho gentil,
Constituir amizades é uma das virtudes de um homem de Deus. Aliás, construir amizades que serão eternas é a essência dos homens regenerados. Deus criou cada homem para se relacionar com o seu próximo e ser para este próximo a representação do caráter de Deus – que é relacional. O Altíssimo foi o primeiro a dar o exemplo quando veio à Terra tornar os homens seus amigos.

Nenhuma religião, meu filho, descreve, em teoria nem em prática, que seus deuses se relacionam, constituindo amizades com seus adoradores. Isso é fantástico, filho! Portanto, os relacionamentos são a marca distintiva dos humanos regenerados. Aqui nasce o princípio para você construir amizades eternas.

Todo menino necessita de amigos, mas não de qualquer amigo. A verdadeira amizade necessita de um ambiente favorável para florescer. Essa ambiência se chama adversidade. Sim, é no cenário de adversidades que somos depurados de toda a sujeira que nossos pecados, o mundo e o diabo depositaram nos recônditos dos nossos corações. Aliás, os empecilhos para a edificação de amizades sadias estão lá, no nosso coração. Se nosso coração não for diariamente limpo pela Palavra de Deus, ficará inviável perseverarmos em ter amigos.

Filho, como eu estava te falando, é na adversidade que tudo é construído. O livro de Provérbios diz que na adversidade nossas intenções se tornam visíveis, pois o que estava mascarado vem à tona. Portanto, se você deseja ser amigo e ter amigos, não rejeite as oportunidades que Deus te dará para experimentar a qualidade das amizades.

Dito isso, passo a elencar alguns fundamentos sobre os quais devem ser construídas as verdadeiras amizades.

  1. Ore e observe na Bíblia como os homens de Deus construíram suas amizades.
  2. Observe como seus pais construíram suas amizades.
  3. Seja amigo daqueles que permaneceram fiéis, mesmo quando você não tinha algo de valor material a oferecer naquela altura da sua vida.
  4. Seja amigo daqueles que temem a Deus e amam a Palavra dEle e a Igreja.
  5. Seja amigo daqueles que não te incentivam a esconder nada dos seus pais.
  6. Cultive a amizade daqueles que te confrontam quando você está deliberadamente em desobediência à Palavra.
  7. Observe como seus amigos se comportam quando estão longe das autoridades.
  8. Esteja atento ao modo como seus amigos tratam as meninas. Elas não devem ser tratadas com linguagem obscena e nem de modo covarde. Independentemente da idade, todas as mulheres devem ser tratadas com respeito e cavalheirismo.
  9. Seja amigo daqueles que cuidam da sua pureza, que desviam seus olhos do mal.
  10. Seja amigo daqueles que procuram usar a força física para servir e proteger o fraco, o frágil e oprimido, e não para se vangloriarem.
  11. Valorize os amigos que têm em alta honra o casamento, o trabalho, a vida comum do lar, a comunidade da fé e que valorizam os estudos. Procure conhecer a cosmovisão de seus amigos, ou seja, como eles pensam e se expressam a respeito de Deus, do ser humano, do pecado, da vida após a morte, da segunda vinda de Cristo, do julgamento, e a respeito do céu e do inferno.
  12. Seja amigo de pessoas dignas de serem imitadas.
    Filho, após acurada análise do seu coração e do coração dos seus amigos, avalie se de fato você tem sido este tipo de amigo e se tem construído amizades que podem se tornar eternas.

O tempo, não apenas na bonança, mas especialmente na adversidade, será a baliza para você construir suas amizades. Aquelas que forem realmente genuínas, começam nesta terra e durarão por toda a eternidade.

Papai e Mamãe.
Amamos você e seremos seus eternos amigos.

Deixe um comentário

O seu email não pode ser publicado.